PHIL 181: FILOSOFIA E A CIÊNCIA DA NATUREZA HUMANA

gendler_1

Sobre o curso

A Filosofia e a Ciência da Natureza Humana agregam os textos centrais da tradição filosófica ocidental (incluindo obras de Platão, Aristóteles, Epicteto, Hobbes, Kant, Mill, Rawls e Nozick), com as recentes descobertas da ciência cognitiva e áreas afins. O curso está estruturado em torno de três conjuntos entrelaçados de temas: Felicidade e prosperidade; Moralidade e justiça; e Legitimidade política e Estruturas sociais.

Estrutura do curso

Este curso do Yale College, ministrado no campus duas vezes por semana por 50 minutos, foi gravado para os Open Yale Courses na primavera de 2011.

Materiais do curso

Baixe toda a documentação deste curso através de sua versão em inglês [zip – 10MB]

Sobre a professora Tamar Gendler

Tamar Szabó Gendler é professora da cátedra Vincent J. Scully de Filosofia e de Ciências Cognitivas na Universidade de Yale (Yale University), e chefe do Departamento de Filosofia. Licenciou-se em Humanidades, Matemática e Filosofia em Yale, em 1987, e doutorou-se em Filosofia em Harvard, em 1996. Depois de uma década lecionando primeiro na Universidade de Syracuse (Syracuse University) e depois em Cornell, ela voltou a Yale como professora em 2006. A sua filosofia de trabalho profissional encontra-se na intersecção entre a filosofia e a psicologia, e ela é a autora de Thought Experiments (2000) e Intuition, Imagination and Philosophical Methodology (2010), e editora ou co-editora de Conceivability and Possibility (2002), Perceptual Experience (2006) e The Elements of Philosophy (2008). Ela foi agraciada com bolsas de estudos da National Endowment for the Humanities, the National Science Foundation, the American Council for Learned Societies, e the Mellon Foundation.

Conteúdo Programático

Professor

Tamar Szabó Gendler é professora da cátedra Vincent J. Scully de Filosofia e de Ciências Cognitivas

Descrição

A Filosofia e a Ciência da Natureza Humana agregam os textos centrais da tradição filosófica ocidental (incluindo obras de Platão, Aristóteles, Epicteto, Hobbes, Kant, Mill, Rawls e Nozick), com as recentes descobertas da ciência cognitiva e áreas afins. O curso está estruturado em torno de três conjuntos entrelaçados de temas: Felicidade e prosperidade; Moralidade e justiça; e Legitimidade política e Estruturas sociais.

Textos

Textos requeridos

Aristóteles, Nicomachean Ethics, traduzido por Terence Irwin. Hackett Publishing, 2000. Blackburn, Simon. The Oxford Dictionary of Philosophy, segunda edição. Oxford University Press, 2008. Epictetus. The Handbook (The Encheiridion), traduzido por Nicholas White. Hackett Publishing, 1983. Haidt, Jonathan. The Happiness Hypothesis: Finding Modern Truth in Ancient Wisdom. Basic Books, 2006 Platão, A República, trans. G.M.A. Grube and C.D.C. Reeve. Hackett Publishing, 1992. Shay, Jonathan. Achilles in Vietnam: Combat Trauma and the Undoing of Character. Simon & Schuster, 1995.

Pacote do curso/ online:

Annas, Julia. “The Phenomenology of Virtue,” Phenomenology and Cognitive Sciences 7, 2008. Ariely, Dan. Predictably Irrational: The Hidden Forces that Shape Our Decisions. Harper Collins, 2008. Ariely, Dan e Klaus Wertenbroch. “Procrastination, Deadlines, and Performance: Self-Control by Precommittment,” Psychological Science Vol. 13:3, 2002. Batson, Daniel C. “Moral Masquerades Experimental Exploration of the Nature of Moral Motivation,” Phenomenology and the Cognitive Sciences, Vol. 7, 2008, páginas 51-66. Boethius. The Consolations of Philosophy, Bobbs-Merrill, 1962. Boorse, Christopher e Roy Sorensen. “Ducking Harm,” The Journal of Philosophy, Vol. 85, No. 3, March, 1988. páginas 115-134. Csikszentmihalyi, Mihaly. TED talk “Flow.” http://www.ted.com/talks/lang/eng/mihaly_csikszentmihalyi_on_flow.html (vídeo de 19 minutos) Darley, John e Thane S. Pittman. “The Psychology of Compensatory and Retributive Justice,” Personality and Social Psychology Review, Vol. 7, No. 4, 2003, páginas 324-336. Doris, John. “Persons, Situations, and Virtue Ethics.” Noûs 32, 1998. Evans, Jonathan St. B. T.In two minds: dual-process accounts of reasoning.” Trends in Cognitive Science, vol 7, (2003), páginas 454-459 Freud, Sigmund. The Ego and the Id. ed. James Strachey. W. W. Norton & Company; edição de The Standard Edition (17 de setembro de 1990) Gendler, Tamar “Alief and Belief,” Journal of Philosophy (2008), páginas 634 a 663. Gendler, Tamar, Susanna Siegel e Steven M. Cahn, eds. The Elements of Philosophy: Readings from Past and Present. Oxford University Press, 2008. Homer, The Iliad. Viking, 1990. Hume, David. Treatise on Human Nature, eds. David Norton and Mary J. Norton. Oxford University Press, 2000. Kahneman, Daniel. “A Perspective on Judgment and Choice: Mapping Bounded Rationality.” American Psychologist, 58 (2003), pp. 697-720. Kahneman, Daniel. Aula do prêmio Nobel “Maps of Bounded Rationality.” http://nobelprize.org/nobel_prizes/economics/laureates/2002/kahneman-lecture.html (vídeo de 38 minutos) Kant, Immanuel. “The Right to Punish,” um trecho de The Philosophy of Law (Rechtslehre). trans. W. Hastie, 1887, pp. 194-198. Kazdin, Alan. Behavior Modification in Applied Settings. Dorsey Press, 1980. Kazdin, Alan. Parenting the Defiant Child. Houghton Mifflin, 2008. LeGuin, Ursula. “The Ones who Walk Away from Omelas: Variations on a Theme by William James” New Directions 3, 1973. Lewis, David. “The Punishment that Leaves Something to Chance” Philosophy and Public Affairs Vol. 18, No. 1, inverno, 1989, páginas 53-67. Milgram, Stanley. “Behavioral study of obedience.” Journal of Abnormal and Social Psychology, Vol. 67 (1963), páginas 371-378, reimpresso por Elliot Aronson, ed. The Social Animal, páginas 26-40. Nozick, Robert. “Love’s Bond,” de The Examined Life: Philosophical Meditations. Simon & Schuster, 1989. Platão, Phaedrus, trans. e ed. R. Hackforth. Cambridge University Press, 1972. Rawls, John. “Two Concepts of Punishment,” um trecho de “Two Concepts of Rules,” Philosophical Review 64: 1955. páginas 3-13 Stockdale, James “Courage Under Fire: Testing Epictetus in the Laboratory.” Discurso realizsado no King’s College, em 15 de novembro de 1993. Sunstein, Cass. “Moral Heuristics,” Behavioral and Brain Sciences 28, 2005, páginas 531-542. Thomson, Judith Jarvis. “The Trolley Problem” The Yale Law Journal, Vol. 94, No. 6, maio de 1985.

Requisitos

Todos os alunos devem ler a matéria de cada aula, assistir às aulas regularmente e participar ativamente das sessões semanais. Os alunos deverão completar dez breves exercícios dirigidos, (aproximadamente um exercício por semana; equivalente a conjuntos de problemas muito curtos), escrever dois ensaios curtos (cerca de 1000 palavras cada) e um exame final, para o qual todas as questões serão distribuídas com antecedência.

Avaliação

Presença e participação: 10% Breves exercícios dirigidos: 35% Dois ensaios: 20% (ensaio mais forte 15% + ensaio mais fraco: 10%) Prova final: 30%

Sessões

Aula expositiva 1 Introdução
Aula expositiva 2 O anel de Giges: moralidade e hipocrisia
Aula expositiva 3 Partes da alma I
Aula expositiva 4 Partes da alma II
Aula expositiva 5 A alma bem ordenada: felicidade e harmonia
Aula expositiva 6 A alma desordenada: Themis e PTSD
Aula expositiva 7 Prosperidade e apego
Aula expositiva 8 Prosperidade e desapego
Aula expositiva 9 Virtude e hábito I
Aula expositiva 10 Virtude e hábito II
Aula expositiva 11 Fraqueza de vontade e procrastinação
Aula expositiva 12 Utilitarismo e seus críticos
Aula expositiva 13 Deontologia
Aula expositiva 14 O problema ético de Trolley
Aula expositiva 15 Respostas empiricamente informadas
Aula expositiva 16 Quebra-cabeças filosóficos
Aula expositiva 17 Punição I
Aula expositiva 18 Punição II
Aula expositiva 19 Contrato e comunidade Thomas Hobbes
Aula expositiva 20 O dilema do prisioneiro
Aula expositiva 21 Igualdade
Aula expositiva 22 Igualdade II
Aula expositiva 23 Estruturas sociais
Aula expositiva 24 Censura
Aula expositiva 25 Amarrar as pontas soltas
Aula expositiva 26 Concluindo a exposição